ORAÇÕES A NOSSA SENHORA DA APRESENTAÇÃO

apresentação de Maria no templo (2)

I

Minha boa Mãe do Céu, Nossa Senhora da Apresentação que, aos três anos subistes as escadarias do Templo para vos consagrardes inteiramente a Deus, praticando assim o ato de religião o mais agradável ao Senhor, seja-vos também agradável, a nossa homenagem, a nossa consagração. Consagrastes ao Senhor, ó Rainha do Céu, o vosso espírito e vosso coração, em flor de infância, o vosso corpo e todas as potências do vosso ser pelo sacrifício total,  o mais generoso e desinteressado, pela mais solene imolação que o mundo já viu, antes da imolação do Calvário. Nós, aqui na terra de exílio, unimos aos espíritos celestes que assistiram a esta augura cerimônia que é como prelúdio de todas as vossas festas e com eles e todos os santos  cantamos as glórias da vossa Apresentação beneditíssima. Amém!

II

Ó amada de Deus, amabilíssima menina Maria, quem me dera consagrar-vos hoje os primeiros anos de minha vida, para dedicar-me totalmente a servir-vos, santa e dulcíssima Senhora minha, assim como vos apresentastes no templo e bem cedo vos consagrastes totalmente à glória e ao amor de vosso Deus!…

Eis, ó Maria, que hoje me apresento a vós e totalmente me ofereço ao vosso serviço, durante aquele pouco ou muito tempo que me resta viver nesta terra. A vosso exemplo renuncio a todas as criaturas e me dedico totalmente ao amor de meu Criador. Consagro-vos, pois, ó Rainha, minha mente, para pensar sempre no amor que mereceis; minha língua, para vos louvar, meu coração para vos amar. Aceitai, ó Santíssima Virgem, a oferta que vos apresenta este miserável pecador; aceitai-a, vos suplico, por aquela consolação que sentiu vosso coração quando no templo vos destes a Deus…

Ó Mãe de misericórdia, ajudai, com vossa poderosa intercessão, minha fraqueza! Alcançai-me de vosso Jesus a perseverança, e a força para vos ser fiel até a morte. Servindo-vos sempre nesta vida, possa ir louvar-vos eternamente no Paraíso. (Sto. Afonso, As glórias de Maria, II, 1,3, pp. 601-602)

 

III

Ó Maria, encontrastes junto de Deus uma graça tal que jamais pode perecer! Graças superior a todas as outras graças! Que merece ser procurada com todos os votos!… Graça que jamais acaba! Graça que vos salva, que jamais abalará ataque algum! Graça sempre vitoriosa. Encontraste junto de Deus graça para sempre. Certamente também outros, muitos outros refulgiam antes de vós por eminente santidade. Mas a nenhum foi dada, como a vós, a plenitude da graça! Ninguém, como vós, foi elevado a tal magnificência! Ninguém foi, como vós, prevenido pela graça que purifica! Ninguém jamais refulgiu de tanta luz celeste! Ninguém, como vós, foi exaltado acima de toda grandeza…

Por isso, voltando-me para vós, exclamei e exclamarei com todo ardor: “Ave, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entres as mulheres”. (São Sofrônio de Jerusalém, In Deiparae Annuntiationem 25-26)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s