ORAÇÕES DA SEXTA-FEIRA SANTA

Cristo_na_Cruz_-_busto_-_d

I

Salve, cabeça ensaguentada, coroada de espinhos, ferida, rasgada, batida pela cana, coberta de escarros! Salve! Em vossa face tão suave vemos os sinais da morte; perdeu a cor, mas sob aquela espantosa palidez adora-vos a corte celeste.

Ó  Jesus, tão ferido, tão esmagado e condenado pelos nossos pecados! Ó Santa Face, fazei que aos olhos deste indigno pecador resplandeça um sinal de vosso amor! Pequei, perdoai-me! Não me rejeiteis para longe de vós. Enquanto a morte se aproxima de vós, inclinai um pouco para mim vossa cabeça e deixai que repouse entre meus braços,

E quando também eu tiver de morrer, vinde logo, ó Jesus, sede meu socorro. Protegei-me e libertai-me! Partirei quando quiserdes, meu querido Jesus, mas ficai então junto de mim! Apertar-vos-ei ao peito, porque me amais, mas então, mostrai-vos a mim naquela cruz que me salvou! (S. Bernardo (atribuído), PL 184, 1323-1324)

 

II

Ó Cristo Jesus, prostrado ante vossa cruz, eu vos adoro. “Força de Deus”, vós vos mostrais abatido pela fraqueza para ensinar´nos a humildade e confundir nosso orgulho. “Ó Pontífice cheio de santidade, que passastes pelas nossas mesmas provações a fim de vos assemelhar a nós e poder compadecer-vos das nossas enfermidades”, não me abandonais a mim mesmo, porque sou só fraqueza! Esteja vossa força em mim para não sucumbir ao mal. (C. Marmion, Cristo nos seus mistérios, 14, p. 237)

 

III

Ó Cruz, indizível amor de Deus! Cruz, glória do céu! Cruz, salvação eterna! Cruz, terror dos malvados! Sustentáculo dos justos, luz dos cristãos, ó Cruz, por ti na terra, Deus na carne se fez escravo; por ti no céu, o homem, em Deus, foi feito rei; por ti surgiu a luz verdadeira, foi vencida a maldita noite… És o vínculo da paz, que une os homens em Cristo mediador. És a escada pela qual sobe o homem até ao céu. Para nós, teus fiéis, és sempre âncora e coluna. Governas nossa morada, conduzes nossa barca. Na Cruz, esteja firme a nossa fé, na Cruz prepare-se nossa coroa. (S. Paulino de Nola, Poema 19, PL 61, 550 BC)

 

IV

Olhai com amor, ó Pai, esta vossa família, pela qual nosso Senhor Jesus Cristo livremente se entregou às mãos dos inimigos e sofreu o suplício da cruz. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. (Oração das Horas)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s