FESTA DA SAGRADA FACE DO SENHOR

 

“Aos que me feriam, apresentei as espáduas, e a face àqueles que me puxavam a barba. Não desviei o meu rosto de bofetões e cusparadas. Mas não me senti desonrado porque o Senhor Deus veio em meu auxílio.” Is 50, 6-7

 

Oração do Dia

Ó Pai, que pela Paixão de Cristo nos libertastes da morte contraída pelo pecado, reproduzi em nós o semblante de vosso Filho, para que, destruída a desfigurada imagem do velho Adão, brilhe em nós, por vossa graça, a gloriosa imagem do novo Adão. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Primeira Leitura Is 50, 4-9

Não desviou o rosto dos ultrajes

Leitura do Livro do Profeta Isaías

4 O Senhor Deus deu-me língua adestrada, para que eu saiba dizer palavras de conforto à pessoa abatida; ele me desperta cada manhã e me excita o ouvido, para prestar atenção como um discípulo. 5 O Senhor abriu-me os ouvidos;

não lhe resisti nem voltei atrás. 6 Apresentei as costas aos que me queriam bater, ofereci o queixo aos que me queriam arrancar a barba;

não desviei o rosto de bofetões e cusparadas. 7 Mas o Senhor Deus é o meu aliado, por isso não me deixei abater o ânimo, conservei o rosto impassível como pedra, porque sei que não sairei humilhado.

Palavra do Senhor.

 

Ou: Fil 2, 6-11

Humilhou-se a si mesmo; por isso, Deus o exaltou acima de tudo.

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses

6 Jesus Cristo, existindo em condição divina, não fez do ser igual a Deus uma usurpação, 7 mas ele esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo

e tornando-se igual aos homens . Encontrado com aspecto humano,

8 humilhou-se a si mesmo, fazendo-se obediente até a morte, e morte de cruz.

9 Por isso, Deus o exaltou acima de tudo lhe deu o Nome que está acima de todo nome. 10 Assim, ao nome de Jesus, todo o joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra, 11 e toda língua proclame: “Jesus Cristo é o Senhor”, para a glória de Deus Pai.

Palavra do Senhor.

 

Salmo de Resposta Salmo 30(31), 2-3.12-13.15-16

1- Mostrai-nos vossa Face, Senhor!

2 – Senhor, eu ponho em vós minha esperança *

que eu não fique envergonhado eternamente!

= Porque sois justo, defendei-me e libertai-me, †

3 – inclinai o vosso ouvido para mim;

apressai-vos, ó Senhor, em socorrer-me!

12 – Tornei-me o opróbrio do inimigo,

o desprezo e zombaria dos vizinhos,

– e objeto de pavor para os amigos;

fogem de mim os que me vêem pela rua.

13 – Os corações me esqueceram como um morto,

e tornei-me como um vaso espedaçado.

15 – A vós, porém, ó meu Senhor, eu me confio,

e afirmo que só vós sois o meu Deus!

16 – Eu entrego em vossas mãos o meu destino;

libertai-me do inimigo e do opressor!

 

Evangelho Lc 22, 54-65a

Vendaram seus olhos e davam-lhe bofetadas.

Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.

Naquele tempo, 54 Prenderam Jesus e o levaram, conduzindo-o à casa do Sumo Sacerdote. Pedro acompanhava de longe. 55 Eles acenderam uma fogueira no meio do pátio e sentaram-se ao redor. Pedro sentou-se no meio deles. 56 Ora, uma criada viu Pedro sentado perto do fogo; encarou-o bem e disse: ‘Este aqui também estava com ele!’ 57 Mas Pedro negou: ‘Mulher, eu nem o conheço!’

58 Pouco depois, um outro viu Pedro e disse: ‘Tu também és um deles.’ Mas Pedro respondeu: ‘Homem, não sou .’ 59 Passou mais ou menos uma hora, e um outro insistia: ‘Certamente, este aqui também estava com ele, porque é galileu!’

Mas Pedro respondeu: 60 ‘Homem, não sei o que estás dizendo!’ Nesse momento, enquanto Pedro ainda falava, um galo cantou. 61 Então o Senhor se voltou e olhou para Pedro. E Pedro lembrou-se da palavra que o Senhor lhe tinha dito: ‘Hoje, antes que o galo cante, três vezes me negarás.’ 62 Então Pedro saiu para fora e chorou amargamente. Profetiza quem foi que te bateu? 63 Os guardas caçoavam de Jesus e espancavam-no; 64 cobriam o seu rosto e lhe diziam: ‘Profetiza quem foi que te bateu?’ 65a E o insultavam de muitos outros modos.”

Palavra da Salvação.

 

REFLEXÃO

Na terça-feira que precede a Quarta-feira de Cinzas, nós recordamos a devoção à Sagrada Face de Nosso Senhor Jesus Cristo. Trata-se de uma devoção instituída exatamente no dia de carnaval, na “terça-feira gorda”, para reparar as ofensas feitas a Nosso Senhor Jesus Cristo e à sua Sagrada Face durante esse tempo de “festas”.

Essa devoção, que não está no calendário litúrgico universal, foi acolhida muitos anos atrás pelos bispos do Brasil, que pediram licença à Santa Sé para celebrá-la em nosso país, exatamente pelo fato de o carnaval ser tão forte no Brasil. O Evangelho desta festa é o de São Lucas, em que Jesus se encontra com São Pedro, que acabara de negá-lo três vezes.

São Lucas nota, então, uma coisa que não está presente nos outros evangelistas: “O Senhor olhou para Pedro” (v. 61). É este olhar misericordioso da face compassiva de Nosso Senhor Jesus Cristo que nós queremos celebrar. Essa certeza de que, apesar de nossos pecados, apesar de nós o negarmos, Ele olha para nós cheio de misericórdia!

Além disso, o Evangelho diz, logo em seguida, que Jesus era ofendido pelos soldados, que batiam no seu rosto e lhe davam bofetões e cusparadas, escarrando-lhe a face. É a face de Cristo ofendida! Mas o rosto de Jesus recebeu uma outra grande ofensa, pior do que os bofetões e as cusparadas: foi a ofensa do beijo de Judas.

Celebrando hoje a Sagrada Face, queremos reparar este beijo, beijar o rosto de Jesus e dizer: “Senhor, tende compaixão de mim, que vos ofendi e traí como vos traiu Judas, como vos traiu Pedro”. No entanto, como foi diferente a reação de um e outro! O mesmo rosto de Jesus, para Pedro, foi visto como rosto de misericórdia, e Pedro arrependeu-se; o mesmo rosto de Jesus, para Judas, foi visto como rosto de ira, e ele desesperou-se.

Mas, afinal, a face de Jesus é misericordiosa ou irada? Lembremos o que diz S. Agostinho no livro IV das Confissões: no fundo, é impossível afastar-se de Deus, porque, quando se foge dele, foge-se do Deus de misericórdia para encontrar-se o Deus de ira e de justiça. Para nós, porém, que estamos neste vale de lágrimas, o rosto de Jesus é sobretudo de misericórdia.

Voltemo-nos, pois, a Ele e reparemos as ofensas que fizemos. Somente assim estaremos nos preparando para viver corretamente a santa Quaresma, que está às portas. Sim, é tempo da conversão, é o tempo da misericórdia; mas, para isso, é preciso mudar o coração, com a atitude de fé e confiança de São Pedro, que, após a traição, chorou amargamente. É a atitude com que precisamos entrar na Quaresma, arrependidos e confessados de nossos pecados. (Padre Paulo Ricardo, Homilia de 1º de março 2022)

Fonte: https://padrepauloricardo.org/episodios/um-rosto-de-ira-e-de-misericordia

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s