ASCENSÃO DO SENHOR – ANO B

2glorio (3)

Homens da Galileia, por que estais admirados, olhando para o céu? Este Jesus há de voltar, do mesmo modo que o vistes subir, aleluia! (At 1,11)

 

ORAÇÃO DO DIA

Ó Deus todo-poderoso, a ascensão do vosso Filho já é nossa vitória. Fazei-nos exultar de alegria e fervorosa ação de graças, pois, membros de seu corpo, somos chamados na esperança a participar da sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. (Oração das Horas)

 

Leituras da liturgia eucarística: At 1,1-11; Sl 46; Ef 1-17-23; Mc 16,15-20

 

EVANGELHO:  16,15-20

2Ascension

Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, e disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado.

Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.

Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu, e sentou-se à direita de Deus.

Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte. O Senhor os ajudava e confirmava sua palavra por meio dos sinais que a acompanhavam.

6º DOMINGO DA PÁSCOA – ANO B

EvangelhoDom05052013

Anunciai com gritos de alegria, proclamai até os extremos da terra: o Senhor libertou o seu povo, aleluia! (ls 48,20)

 

ORAÇÃO DO DIA

Deus Pai todo-poderoso, dai-nos celebrar com fervor estes dias de júbilo em honra do Cristo ressuscitado, para que noss vida corresponda sempre aos mistérios que recordamos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. (Oração das Horas)

Leituras da liturgia eucarística: At 10,25-26.34-35.44-48; Sl 97; 1Jo 4,7-10; Jo 15,9-17

 

EVANGELHO:  Jo 15,9-17

Imagem1Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. Eu vos disse isso, para que minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena.

Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que vos mando.

Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor. Eu vos chamo amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai.

Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça. O que então pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá.

Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros”.

 

REFLEXÃO

Como a 2º leitura, também este trecho evangélico, que segue a parábola da vinha (cf 5º domingo da Páscoa B: evangelho) fala do mandamento do amor, que só é possível se se permanece no amor de Cristo. Ele é revelado do amor do Pai e ao mesmo tempo da amizade que une Cristo aos seus. O trecho se encerra lembrando o dever de dar fruto, que se concretiza no amor mútuo. (Missal Dominical, Paulus, 1995, p. 424)

5º DOMINGO DA PÁSCOA – ANO B

Xto107

Cantai ao Senhor um canto novo, porque ele fez maravilhas e revelou sua justiça diante das nações, aleluia! (Sl 97,12)

 

ORAÇÃO DO DIA

Ó Deus, Pai de bondade, que nos redimistes e adotastes como filhos e filhas, concedei aos que creem no Cristo a liberdade verdadeira e a herança eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. (Oração das Horas)

 

Leituras da liturgia eucarística: At 9,26-31; Sl 21; 1Jo 3,18-24; Jo 15,1-8

 

EVANGELHO:  Jo 15,1-8

43015005 C17 - John 15 5 - I am the vine_ ye are the branchesNaquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: “Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que em mim não dá fruto ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais frutos ainda. Vós já estais limpos por causa da palavra que eu vos falei.

Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim.

Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

Quem não permanecer em mim, será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são recolhidos, lançados no fogo e queimados.

Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vos será dado. Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos.

 

REFLEXÃO

Ficai unidos a mim e Eu ficarei unido a vós… Quem fica unido a mim, e Eu a ele, dará muito fruto, porque sem mim nada podeis” (Jo 15, 4-5). No Evangelho que escutamos, Jesus exortou-nos a permanecer n’Ele para unir a si todos os homens. Este convite exige que levemos a cabo o nosso compromisso batismal, vivamos no seu amor, nos inspiremos na sua Palavra, nos alimentemos com a Eucaristia, recebamos o seu perdão e, quando for necessário, carreguemos a Cruz com Ele. A separação de Deus é a maior tragédia que o homem pode viver. A linfa que chega ao sarmento fá-lo crescer; a graça que nos advém de Cristo torna-nos adultos e maduros, a fim de darmos frutos de vida eterna. (São João Paulo II, trecho da Homilia de 21 de maio de 2000)