ORAÇÕES À NATIVIDADE DE NOSSA SENHORA

blogger-image-519314952

I

Abri, ó Deus, para os vossos servos e servas os tesouros da vossa graça; e assim como a maternidade de Maria foi a aurora da salvação, a festa de seu nascimento aumente em nós a vossa paz. Por nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo.

 

II

Oh! Maria santíssima! Eleita e destinada ao eterno pela augustíssima Trindade para Mãe do unigênito Filho do Pai, anunciada pelos profetas, esperada dos Patriarcas, e desejada de todas as gentes; Sacrário e templo vivo do Espírito Santo, sol sem mancha, porque fostes concebida sem pecado original, Senhora do céu e da terra, Rainha dos anjos; nós humildemente prostrados vos veneramos e nos alegramos da solene comemoração anual de vosso felicíssimo nascimento; e, do mais íntimo de nosso Coração, vos suplicamos que vos digneis benigna vir a nascer espiritualmente em nossas almas, para que, cativadas estas por vossa amabilidade e doçura, vivam sempre unidas a vosso dulcíssimo e amabilíssimo coração. Amém

 

III

Oh! Graciosíssima menina! que com vosso feliz Nascimento haveis consolado ao mundo, alegrado ao céu e aterrado ao inferno; Haveis dado ajuda aos caídos, esperança aos tristes, saúde aos enfermos e alegria a todos; suplicamos-vos com os mais fervorosos afetos que renasceis espiritualmente com vosso Santo amor em nossas almas; renovai nosso espírito para que vos sirvamos, acendei de novo nosso coração para que vos amemos; e fazei florescer em nós aquelas virtudes com as quais possamos fazer-nos sempre mais agradáveis a vossos benigníssimos olhos. Oh! Maria! Fazei-nos experimentar os saudáveis efeitos de vosso suavíssimo nome; sirva-nos a invocação deste nome de alívio nos trabalhos, de esperança nos perigos, de escudo nas tentações, de alimento na morte. Seja o nome de Maria como mel na boca, a melodia no ouvido, e o júbilo no coração. Assim seja!

IV

Oração à Nossa Senhora Menina:

Flor de Primavera, Lírio de Pureza, doce Ventre de Ana que guardou o Coração da Mãe de Deus. Maria, beleza infantil, coração de criança, alma delicada que todos os anjos veneram, sede a minha inspiração, Menina Pura de Deus, sede a minha força. Encanto do Espírito Santo, sede para mim a Luz que me leva ao céu. Maria, menina, ensina-me a amar a Deus como tu o amastes desde a mais tenra idade. Orgulho do Filho de Deus, rogai por mim e obtenha de Deus a pureza de criança para a minha alma. Amém.

(Extraído de informações fornecidas pelas Irmãs. Imprimatur: Na Curia Arch Mediolani morrer 14-1-196; Theresius Ferraroni)

 

OUTROS:

SERMÃO

“Quereis saber quão feliz, quão alto é e quão digno de ser festejado o Nascimento de Maria? Vede o para que nasceu. Nasceu para que dEla nascesse Deus. (…) Perguntai aos enfermos para que nasce esta celestial Menina, dir-vos-ão que nasce para Senhora da Saúde; perguntai aos pobres, dirão que nasce para Senhora dos Remédios; perguntai aos desamparados, dirão que nasce para Senhora do Amparo; perguntai aos desconsolados, dirão que nasce para Senhora da Consolação; perguntai aos tristes, dirão que nasce para Senhora dos Prazeres; perguntai aos desesperados, dirão que nasce para Senhora da Esperança. Os cegos dirão que nasce para Senhora da Luz; os discordes, para Senhora da Paz; os desencaminhados, para Senhora da Guia; os cativos, para Senhora do Livramento; os cercados, para Senhora da Vitória. Dirão os pleiteantes que nasce para Senhora do Bom Despacho; os navegantes, para Senhora da Boa Viagem; os temerosos da sua fortuna, para Senhora do Bom Sucesso; os desconfiados da vida, para Senhora da Boa Morte; os pecadores todos, para Senhora da Graça; e todos os seus devotos, para Senhora da Glória. E se todas estas vozes se unirem em uma só voz, dirão que nasce para ser Maria e Mãe de Jesus” (Pe. Antônio Vieira, Sermão do Nascimento da Mãe de Deus).”

 

EXALTAÇÕES

I

Quão nobre, excelso, glorioso foi o vosso nascimento, ó bem-aventurada Maria!… Que cúmulo de graças derrama sobre vós, neste dia, Deus Pai!. Vejo o Verbo Eterno acorrer, ele próprio, para consagra seu tabernáculo e enriquecê-lo de tesouros celestes com generosidade ilimitada, porque ele quer, ó bem-aventurada menina, aurora de nossa redenção, quer que desde o vosso nascimento sejais digna dele e sintais o imenso dom de terdes um Filho que é, ao mesmo tempo, o autor de vosso nascimento. Quem não se sente perturbado ante a visão de semelhantes prodígios? Não digo que palavras, mas até que pensamentos poderiam elevar-se tão alto que conseguissem exprimir perfeitamente a honra, a majestade da Mãe de Deus?

Passou, portanto, a noite, aproxima-se o dia… este bem-aventurado e glorioso dia há tantos séculos prometido à pobre natureza humana!… Já começa a brilhar o dia de Jesus e já saboreamos sua benéfica luz… em vós, ó Maria, já sua luz resplandece desde o vosso nascimento, pois já em vós se vê a isenção do pecado, a plenitude da graça. Sois fonte rica, sem medida, de caridade para com todos os homens, pois que todos somos pecadores. (B. Bossuet, Nascimento da Virgem 2,1; 3, exórdio, in La Madonna, p.150.164)

 

II

Ó Maria, sois a criatura que conheceu o dom de Deus, e dEle nenhuma gota perdeu. Tão pura e luminosa sois que pareceis a própria luz! “Espelho de justiça”: tão simples e perdida em Deus foi vossa vida que quase impossível é falarmos dela! “Virgem fiel”: sois a Virgem fiel, “a que guardava todas as coisa no coração”. No segredo do templo, tão pequenina permanecestes e tão recolhida na presença de Deus, que sobre vós atraístes as complacências da Santíssima Trindade. “Porque se dignou o Senhor volver o olhar para a pequenez de sua serva, todas as gerações me chamarão bem-aventurada!”

Inclinando-se o Pai sobre vós, criatura tão bela que ignoráveis completamente vossa própria beleza, quis que fôsseis no tempo a Mãe daquele de quem é Pai na eternidade. Intervém então o Espírito de Amor, que preside a todas as operações de Deus; e vós, ó Virgem, dissestes vosso “Fiat”: “Eis a serva do senhor, faça-se em mim segundo a vossa palavra”. Realizou-se, nesse momento, o maior dos mistérios e, pela encarnação do Verbo, vós, ó Maria, fostes, para sempre, a presa de Deus! (Isabel da Trindade, 1 Retiro 10,1).

ORAÇÕES A SANT’ANA

 23977652_p (2)

I

A estrela d’alva já brilha, já nova aurora reluz, o sol nascente vem vindo e banha o mundo de luz. Cristo é o sol da justiça. Maria, aurora radiante. Da lei à treva expulsando, ó Ana, vais adiante.

Ana, fecunda raiz, que de Jessé germinou, produz o ramo florido do qual o Cristo brotou.

Mãe da Mãe santa de Cristo e tu, Joaquim, santo pai, pelas grandezas da Filha, nosso pedido escutai.

Louvor a vós, Jesus Cristo, que de uma virgem nascestes. Louvor ao Pai e ao Espírito, lá nas alturas celestes. (Hino da Liturgia das Horas)

 

II

(Pela santificação das famílias)

Senhora Sant’Ana, fostes chamada por Deus a colaborar na salvação do mundo. Seguindo os caminhos da Providência Divina, recebeste São Joaquim por Esposo. Deste vosso matrimônio, vivido em santidade, nasceu Maria Santíssima, que seria a Mãe de Jesus Cristo. Formando Vós família tão santa, confiantes nós vos pedimos por esta nossa família. Alcançai-nos a todos as graças de Deus: aos PAIS deste lar, que vivam na santidade do matrimônio e formem seus filhos segundo o Evangelho; aos FILHOS desta casa, que cresçam em sabedoria, graça e santidade e encontrem a vocação a que Deus os chamou. E a TODOS nós, Pais e Filhos, alcançai-nos a alegria de viver fielmente na Igreja de Cristo, guiados sempre pelo Espírito Santo, para que um dia, após as alegrias e sofrimentos desta vida, mereçamos também nós chegar à casa do Pai, onde vos possamos encontrar, para juntos sermos eternamente felizes, no Cristo, pelo Espírito Santo. Amém. Sant’Ana, rogai por nós!  (Dom Joel Ivo Catapan)

 

III

Gloriosa Sant’Ana, protetora das famílias cristãs, a ti encomendo meus filhos e meus netos.
Sei que os recebi de Deus e que a Deus eles pertencem. Portanto te rogo que me concedas a graça de aceitar o que a Divina Providência dispuser para eles.

Abençoa-os, ó misericordiosa Sant’Ana, e toma-os debaixo de tua proteção. Não te peço para eles privilégios excepcionais. Somente desejo consagrar-te suas almas e seus corpos, para que os preserves de todo mal. A ti confio suas necessidades temporais e sua salvação eterna.

Imprime em seus corações, minha boa Sant’Ana, horror ao pecado, afasta-os do vício, preserva-os da corrupção, conserva em suas almas a Fé, a retidão e os sentimentos cristãos, e ensina-os a amar a Deus sobre todas as coisas, como ensinaste à tua puríssima Filha, a Imaculada Virgem Maria.

Sant’Ana, tu que foste espelho de paciência, concede-me a virtude de sofrer com paciência e amor as dificuldades que se apresentem na educação de meus filhos e de meus netos. Para eles e para mim, peço tua bênção, ó bondosa mãe celestial.

Que sempre te honremos, como a Jesus e a Maria, que vivamos conforme a vontade de Deus e que depois desta vida encontremos a bem-aventurança na outra, reunindo-nos contigo na Glória de Deus por toda a eternidade. Assim seja.

 

IV

Senhor, Deus de nossos pais, que concedestes a Sant’Ana a graça de dar a vida à mãe de vosso filho Jesus, olhais por todas as famílias que lutam para sobreviver e que se encontram em grandes dificuldades de relacionamento. Que os lares sejam lugares abençoados e plenos de acolhimento e de compreensão.
Sant’Ana, olhai para as crianças, acompanhai os adolescentes e jovens, amparai os idosos e doentes.
Que todas as pessoas possam contar sempre com as bênçãos de vossa proteção. Sant’Ana, eu ainda vos peço (fazer o pedido); neste dia dai-me a graça que tanto necessito.
Sant’Ana, rogai por nós! Amém!

 

V

Ó misericordiosa e piedosíssima advogada minha Sant’Ana, vós que, por graça especial de Deus, fostes elevada à dignidade excelsa de mãe da mãe de Jesus, por tão grande prerrogativa que alcançastes junto à Santíssima Trindade, peço-vos conseguir do Senhor a Graça que tanto desejo (dizer a graça) se não servir de obstáculo à minha Salvação.  Suplico-vos pelo vosso dulcíssimo nome, que significa graça e misericórdia, pelo vosso espírito de adoração e de penitência que me atendais. Ouvi sem demora a minha prece, despachai a minha súplica, consolai meu coração. Ó Sant’Ana, atendei ao meu pedido (fazer novamente o pedido). Assim seja. Rezar um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e um Glória.

 

VI

Ó beatíssimos pais da Mãe de Deus, São Joaquim e Sant´ana, eu vos saúdo e bendigo com devoção e amor. Alegro-me de todo o coração pela vossa glória e por aquela sublime prerrogativa pela qual Deus vos escolheu para serdes os pais da Mãe de Deus, Maria Santíssima.
Rogai por mim a Jesus e a Maria para que eu os agrade em tudo. Tende piedade de mim como os pais têm de seus filhos. Sede meus consoladores na vida e na morte. Assisti-me na minha última agonia, para que dignamente receba os santos sacramentos da Igreja e, partindo deste mundo com o coração contrito, possa chegar ao céu. Amém

ORAÇÕES A SANTO ANTÔNIO

San_Antonio_de_Padua

I

Responsório de Santo Antônio

Se milagres desejais,
Recorrei a Santo Antônio
Vereis fugir o demônio
E as tentações infernais.
Recupera-se o perdido
Rompe-se a dura prisão
E no auge do furacão
Cede o mar embravecido.
Pela sua intercessão
Foge a peste, o erro a morte
O fraco torna-se forte
E torna-se o enfermo são.
Todos os males humanos
Se moderam e retiram
Digam-no aqueles que o viram
E digam-nos os paduanos.
Rogai por nós Santo Antônio, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

 

II

Deus eterno e todo-poderoso, que destes Santo Antônio ao vosso povo como insigne pregador e intercessor em todas as necessidades, fazei-nos, por seu auxílio, seguir os ensinamentos da vida cristã, e sentir a vossa ajuda em todas as provações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém. (Oração das Horas)

 

III

Meu querido Santo Antônio, o vosso ardente amor a Deus, as vossas sublimes virtudes e grande caridade para o próximo, vos mereceram durante a vida o poder de fazer milagres espantosos. Nada vos era impossível senão deixar de sentir compaixão pelos que necessitavam da vossa eficaz intercessão. A vós recorremos e vos imploramos que nos obtenhais a  graça especial que nesse momento pedimos. Ó bondoso e santo taumaturgo, cujo coração estava sempre cheio de simpatia pelos homens, segredai as nossas preces ao Menino Jesus, que tanto gostava de repousar nos vossos braços. Uma palavra vossa nos obterá  as mercês que pedimos.

 

IV

Lembrai-vos, glorioso Santo Antônio, amigo do Menino Jesus, filho querido de Maria, de que nunca se ouviu dizer que alguns daqueles que têm recorrido a vós e implorado a vossa proteção tenham sido por vós abandonados. Animado de igual confiança, venho a vós, fiel consolador dos aflitos. E eu pecador, me arrependo dos meus pecados, com o propósito de recomeçar, todos os dias, uma vida nova, mais dedicada a Deus e aos irmãos. Não rejeiteis, pois, a minha súplica, vós que sois tão poderoso junto ao Coração de Jesus, mas escutai-a favoravelmente e dignai-vos atendê-la. Santo Antônio, rogai a Deus por mim e por todos nós. Amém!

 

V

Ó Santo Antônio, lírio dentre os santos, vosso amor a Deus e caridade por vossos irmãos fizeram-vos digno, quando na terra, de possuir poderes milagrosos.

Incentivado por este pensamento, eu vos imploro que obtenhais para mim a graça de que tanto necessito … (pede-se a graça). Ó gentil e amoroso Santo Antônio, cujo coração estava sempre cheio de simpatia humana, fazei meu pedido aos ouvidos do doce Menino Jesus a quem carregastes com amor em vossos braços. Amém!

 

VI

Saúdo-vos Santo Antônio e me regozijo nos favores que nosso Senhor livremente vos tem outorgado. Recordo-vos em especial vosso momento de alegria quando o Divino Menino Jesus aceitou abraçar-vos com ternura. Ó que grande felicidade e alegria encheu o vosso coração nessa ocasião! Por esta especial prerrogativa e pela alegria de vossa beatífica visão, ao vê-lo frente a frente, rogo-vos que me ajudeis em minhas aflições, problemas e ansiedades, particularmente referente a ….. ( fazer aqui o pedido). Uma palavra, um olhar de vosso coração ao Menino Jesus coroaria de êxito este meu pedido e me encheria de alegria e de gratidão. Amém.

 

VII

Santo Antônio a quem o menino Jesus amou e honrou, concedei o que vos peço (fazer o pedido).

Santo Antônio, poderoso em palavras e ações, concedei o que vos peço (fazer o pedido).

Santo Antônio, sempre disposto a ajudar aos que vos invocam, concedei meu pedido (fazer o pedido).

Rogai por nós Santo Antônio, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém!

 

VIII

Ó admirável Santo Antônio, glorioso pelos grandes milagres realizados, que merecestes ter nos braços ao Menino Jesus, obtende-me de vossa bondade a graça que ardentemente desejo. Vós que fostes tão misericordioso com os pecadores, não olheis meus pecados, mas sim a glória de Deus, que será uma vez mais exaltada por vós e a salvação de minha alma, unida à súplica que agora solicito com tanto fervor: (pedir a graça que deseja). Seja para vós como uma prenda de minha gratidão a promessa de uma vida mais voltada para os ensinamentos do Evangelho e de ajuda ao alívio dos pobres de vós tão amados. Abençoai minha promessa e alcançai-me a perseverança na fé em Deus até a morte. Assim seja.

 

IX

Glorioso Santo Antônio que tivestes a sublime dita de abraçar e afagar o Menino Jesus, alcançai-me a graça que vos peço e vos imploro do fundo do meu coração (pede-se a graça). Vós que tendes sido tão bondoso para com os pecadores, não olheis para os poucos méritos de quem vos implora, mas antes fazei valer o vosso grande prestígio junto a Deus para atender o meu insistente pedido (fazer o pedido). Amém. Santo Antônio, rogai por nós.

 

X

Meu grande amigo Santo Antônio, vós que sois o protetor dos namorados, olhai para mim, para a minha vida, para os meus anseios. Defendei-me dos perigos, afastai de mim os fracassos, as desilusões, os desencantos.  Fazei que eu seja realista, confiante, digno(a) e alegre. Que eu encontre um(a) namorado(a) virtuoso e responsável. Que eu saiba caminhar para o futuro e para a vida a dois com as disposições de quem recebeu de Deus a sagrada vocação para o casamento e a vida familiar. Que todos os namorados  busquem a mútua compreensão, a comunhão de vida e o crescimento na fé. Assim seja.

 

XI

Invocação Lembrai-vos, glorioso Santo António, amigo do Menino Deus e servo fiel de Maria Santíssima, que nunca se ouviu dizer que alguém que a vós tivesse recorrido ou implorado vossa proteção, ficasse desatendido. É isto que me enche de confiança e me anima a recorrer à vossa proteção. Com humildade me dirijo a Vós para expor minhas necessidades. Atendei a minha oração, vós que tanto podeis junto ao Coração do Cristo, e obtende-me a graça que confiadamente vos peço . . . Assim seja!

 

XII

Para pedir emprego

Santo António, em vossa vida procurastes trabalhar sempre pela glória de Deus e pelo bem dos irmãos e irmãs. Olhai com bondade para minha necessidade. Preciso de trabalho, de emprego, para cumprir o mandamento do Senhor e para o meu próprio sustento e de meus familiares. Vós, que tanto servistes ao Senhor, fazei com que eu encontre um trabalho digno, remunerado, honrado, para que possa sentir a alegria de estar servindo a Deus e estar cumprindo meu compromisso para com aqueles e aquelas que me foram confiados. Ajudai-me, pois, neste momento importante, vós que conhecestes o valor do trabalho, o sacrifício da fome, a alegria de um lar de paz. Assim seja.

 

XIII

Para que nunca falte o pão 

Santo António, amigo dos pobres, que inspirais vossos devotos a vos honrar oferecendo pão aos necessitados, eu vos peço a graça de que nunca falte o pão à nossa mesa, ganho com trabalho digno e justo. Eu vos prometo, de minha parte, olhar sempre com carinho pelos mais necessitados, oferecendo um pouco do pão que tenho à minha mesa. Sobretudo, ajudai-nos a buscar sempre o Pão vivo que desceu do céu, que é o próprio Jesus Cristo na Eucaristia, verdadeiro alimento para a vida eterna. Vós, que tantas vezes o tivestes em vossas mãos e aos outros o distribuístes com piedade, fazei que também nós nos aproximemos com amor deste Pão da vida. Amém.

 

XIV

Pela Família  Santo António, vós que em vida sempre guardastes e defendestes a família, ajudando-a a crescer para melhor cumprimento de sua missão educadora, olhai pela Família de hoje, exposta a tantos problemas materiais, morais e espirituais. Olhai carinhosamente pela minha Família, para que nos compreendamos bem, nos amemos com sinceridade, e cultivemos a presença de Deus e sua lei de amor. Que nossos filhos possam tornar-se pessoas dignas e construtoras da sociedade de hoje, carente de líderes cristãos, que saibam conduzir a vida temporal à luz dos princípios evangélicos. Santo António, uma bênção para todas as famílias e uma especial para a minha também. Amém.

 

XV

Oração dos Namorados  Santo António, que sois invocado como protetor dos namorados, olhai para nós nesta fase importante de nossas vidas. Que este tempo seja bonito, sem futilidades e sonhos sem consistência, mas que o aproveitemos para maior e melhor conhecimento nosso. Assim, juntos, preparemos providencialmente o nosso futuro, onde nos aguarde uma família que, com a vossa proteção, queremos cheia de amor, de felicidade e de bênçãos de Deus. Santo António, abençoai este nosso namoro, para que transcorra no amor, no respeito, na sinceridade, na compreensão mútua e na aprovação de Deus. Amém.

(Obs.: As orações de XI a XV foram adaptadas à composição de Fr. Hugo Baggio, OFM)